Parte IV:  TIBETE   Nível 1 2:  O  MOSTEIRO  DE BARKHANG (Barkhang Monastery) Inimigos:  29 Itens:  41 Chegamos enfim à ra...

Tomb Raider 2 - Nível 12 - O MOSTEIRO DE BARKHANG

/
0 Comments
Parte IV: TIBETE
 

Nível 12: MOSTEIRO DE BARKHANG (Barkhang Monastery)

Inimigos: 29
Itens: 41




Chegamos enfim à rainha das aventuras de Tomb Raider II – pelo menos na minha opinião. Depois da adrenalina pura de "Cordilheiras do Tibete" é bom encontrar um pouco de calma num mosteiro... com Lara rodeada de monges que tudo farão para a defender – caso ela não caia no erro de os atacar. Vou avisando, desde o início, que podes escolher entre matar algum monge ou não; mas, se optares pela primeira alternativa, que Buda ajude Lara... pois será difícil ela chegar com vida ao final deste nível. Há monges em profusão, e todos eles são grandes guerreiros. Aceita o meu conselho: NÃO MATES NENHUM MONGE.
A missão principal de Lara neste Mosteiro é encontrar 5 CILINDROS MÍSTICOS que devem ser encaixados em cinco escaninhos, para que Lara tenha acesso ao salão onde se encontra o nicho da CHAVE SERÁFICA (lembras-te dela?). Usando-a, Lara chegará ao próximo nível do jogo. Os Cilindros Místicos podem ser encontrados em qualquer ordem, e a sequência de acções aqui expressa é apenas uma sugestão. Vamos começar?
Depois de percorreres a passagem passarás por um grande portão e encontrarás uma grande escaramuça do lado de dentro. Estamos no pátio de entrada do Mosteiro de Barkhang, e, inicialmente, julgarás que Lara está a ser atacada. Mas presta atenção: na verdade os monges estão em luta contra os sectários de Bartoli que invadiram os seus domínios, e por enquanto os santos homens nada têm contra ti.
Corre para longe, e assista à luta. Atira só se Lara for directamente atacada por algum bandido, para não correr o risco de matar algum monge por engano. Quando a batalha terminar, revista os bandidos mortos para achar um kit pequeno de medicamentos e pentes de magnum e de Uzi. Depois sobe uma escada que existe na parede, ao lado do portão por onde entraste. Chegando ao pátio superior, mata imediatamente um abutre: ele é teu inimigo, e na verdade está a tentar empurrar Lara escada abaixo. Depois vira-te em direcção à escada, e salta para a plataforma à direita. Dá meia volta em cima dessa laje, salta para a plataforma à tua frente, e desce para uma calçada acima de um outro pátio do templo. Segue em frente até os rochedos amarelos, salta para a passagem entre os rochedos à direita e em frente, e mata mais 2 abutres. Depois vira-te e dá alguns passos para a direita. Quando encontrares uma pequena rampa nos rochedos, salta para ela com Ctrl pressionado, e vais deslizar para baixo e te pendurares na borda. Solta Ctrl e pressiona novamente, para te pendurares na fenda de baixo. Desliza para a esquerda até poderes subir. Depois passa ao terraço e dispara numa das janelas de vidro para poderes entrar no prédio. Não tenhas medo: se ainda não tiveres atacado nenhum monge eles não se vão incomodar com os teus pequenos actos de vandalismo.
Encontras-te dentro de uma bela sala que parece ser uma biblioteca. Segue pelo corredor à direita, e vira à esquerda no primeiro corredor que encontrar. Depois entra na primeira sala à esquerda (mas não sem observar que existe, em frente a essa, uma outra sala de onde sai um ruído ameaçador criado por duas lâminas rolantes). Vários monges vão passar apressadamente por Lara durante este breve trajecto, a caminho de outra luta contra os capangas de Bartoli. O máximo que eles farão será empurrar Lara um pouco com os seus bastões, a fim de tirá-la do seu caminho. Deixe-os a lutar e segue em frente, mas quando voltares apanha uma porção de despojos valiosos no corredor.
Dentro da sala na qual entraste há uma passagem que leva a uma escada comprida. Sobe a escada até o fim, e chegarás a um mezanino acima de um grande salão onde se pode ver uma imensa imagem de Buda. Há um monge de guarda no mezanino, que irá olhar com a maior das indiferenças para ti... caso ainda estejas do seu lado. Segue à direita, pelo mezanino, e toma a passagem que leva a uma mesinha baixa, à esquerda. Em cima dessa mesinha há uma chave. É a chave da porta do salão principal, o qual estás a ver abaixo. Apanha-a, sem te preocupares com os olhares do monge. Depois volta para o corredor do mezanino e segue para a esquerda; desce para outro corredor ladrilhado do interior do mosteiro.
Há uma passagem em rampa neste corredor. Dirige-te para ela... e salta imediatamente para a esquerda, pois uma pedra rolou na sua direcção. Passada a pedra, sobe a rampa e segue o corredor, descendo a rampa em frente à primeira. O que é que vês tua frente? Um convidativo estojo de tochas, em outro corredor que forma um T com essa passagem. Precipita-te para apanhá-lo... mas salta imediatamente para trás. Outra pedra rolante! Passado o perigo apanha as tochas, e escolhe entre duas alternativas possíveis: seguir para a direita (alternativa facílima), ou seguir para a esquerda (alternativa bem difícil).
Se seguires para a direita, vais encontrar a pedra rolante parada e um curto corredor, que termina num buraco onde há uma escada. Vira-te de costas para o buraco, pendura-te na escada comprida, e desce. Neste outro corredor há um bloco móvel encaixado na parede. Empurra-o para a frente ao máximo possível, e depois encosta Lara no ângulo formado pela aresta esquerda do bloco e a parede (Lara deverá ficar na diagonal, e bem encostada ao canto). Salta para a frente (Alt + Seta para a Frente), e... zás! Lara passou magicamente pela fresta e chegou a um salão. Que bug de jogo sensacional! Continua com o roteiro a partir do (*).
Se seguires para a esquerda, vais subir uma escada e encontrar no final uma piscina de águas muito agitadas.
Não saltes imediatamente para dentro dessa piscina. Se mergulhares descuidadamente aí vais com certeza afogares-te – pois o centro da piscina forma um redemoinho com um fantástico poder de sucção. Portanto salva o jogo, vira-te de costas para a piscina, e salta para trás. Nada imediatamente para a frente (Alt), fazendo com que Lara esbarre na parede sem se desviar para o centro, e depois nada sempre para a direita, com Lara colada à parede. Se Lara fizer menção de nadar para cima, pressiona Seta para a Frente e faça com que ela mergulhe ligeiramente de novo. Não deixes que ela suba nem se afaste da parede, não pares de pressionar Alt e as setas laterais, e vai dando a volta ao perímetro da piscina até encontrares a abertura de um túnel.
Encontrando a abertura, passa por ela e estará a salvo, em cima de uma pequena rampa. Segue a rampa até o buraco que encontrar no chão. Salta buraco abaixo e segue a passagem. Que barulho é este? Acenda uma tocha. Nossa, uma porta metálica com dentes, que abre e fecha sem parar! Aproxima-te dela o bastante, e usa o teu senso de cronometragem para passar. Outra porta igual adiante! Só que um pouco mais rápida. Passa por ela também. Outra porta mais rápida ainda! Será que isto não termina nunca? E, ainda por cima, num lugar tão escuro... vamos gastar todas as tochas.
Depois de passar pelas três portas mortais, sobe a escada que vais encontrar adiante e chegará a um salão. (*) Pare aqui: talvez vejas algum monge a entrar numa porta escura, à tua frente (ou a sair por ela). Observa um pouco o ambiente, porque lá dentro existem dois bandidos dos mais perigosos e vais ouvir ruídos de luta entre o monge e eles. Presta atenção para ver quem vai sair daquela sala escura.
Saiu um bandido armado, que atira sobre ti? Então não hesites, porque o monge deve ter sido morto. Saca as armas (escolhe uma bem potente), atira e mata-o. Depois entra com cautela pela porta escura adentro... e mata o segundo bandido (mas com cuidado para não matar algum outro monge). Apanha um kit pequeno de medicamentos que um dos bandidos te deixou. Se o monge não tivesse sido morto, poderia ter ajudado Lara a acabar com o segundo bandido...
Está numa sala escura com fileiras de bocas de fogo apagadas, e numa plataforma à esquerda um certo objecto reluz. É o PRIMEIRO CILINDRO MÍSTICO. Salta por cima dos fogareiros apagados e vai apanhá-lo. Imediatamente, todas as bocas de fogovão-se acender. Salta por cima das séries de boca de fogo com cuidado, para não te incendiares (olha para baixo), e depois volta para a sala ao lado. À direita há duas caixas, uma encravada na parede (talvez) e outra em frente. As duas caixas são móveis. Manipula as caixas para livrar uma passagem que existe atrás delas (se tiveres chegado ao salão por essa passagem vai ser mais fácil), e depois segue pelo corredor até à escada comprida. Sobe para sair no corredor em T lá de cima, perto da rocha rolante parada.
Volta para o mezanino do salão principal do mosteiro, desce a escada, e chegua novamente à sala de onde partiste. Sai desta sala e segue para a esquerda no corredor. Estás a ver a grande porta dupla à tua frente, e o buraco de fechadura na parede esquerda? Pois usa a chave do salão principal para abrir esses portais... e entra. Agora estás diante do Grande Buda, e o salão tem duas portas à direita e uma escada do outro lado, à direita de quem está de frente para a estátua. Se seguires em direcção a essa escada, 3 bandidos irão entrar atirando no salão, e os monges vão tratar deles. Segue para lá, se quiseres... e apanha 2 kits de medicamentos epentes de pistola automática nos corpos dos bandidos, depois de assistires à luta. Ou então passa imediatamente pela primeira porta à direita.
Aí há uma sala de estudos. Nessa sala há uma passagem onde as tuas velhas inimigas, as lâminas mortais que abrem e fecham, entrarão em acção logo que te aproximares. Salta por cima da primeira lâmina e não te preocupes com as outras duas, pois realmente não precisas de chegar à extremidade desta passagem (só vais encontrar um portão fechado). Entra na sala à esquerda e encontrarás outra chaveem cima de uma plataforma. Apanha-a, pois é a chave de um cubículo que existe em outra sala. Depois salta novamente por cima da mesma lâmina mortal, e volta para o salão principal.
Sai do salão principal e segue em frente, até encontrares o corredor inicial do jogo. Desta vez vai para a esquerda, até à outra extremidade desse corredor, e chegarás a uma grande sala com diversos objectos brilhantes e uma janela envidraçada à direita, que dá para um terraço.
Se não existir nenhum monge por aí, saca agora as armas... porque dois capangas de Bartoli estão prestes a irromper pelos vidros e atacar. Pode ser que os monges matem pelo menos um deles. Os bandidos têm pentes de magnum e de Uzi (ou então as próprias UZIS), bem como um kit pequeno de medicamentos. Vai também até à varanda externa depois de os teres morto, para apanhar granadas no canto direito.
Volta para dentro da sala e procura, no canto direito ao lado, uma porta meio quebrada com uma fechadura por perto. Usa a chave que encontraste na fechadura e a porta abre-se abrir. Entra e encontrarás... outra chave. Apanha-a. Esta é a chave da passagem que leva à cobertura do prédio, e essa passagem está na sala das lâminas rolantes que te pedimos antes que observasse. Portanto, vai para aquela sala.
Passar pelas duas lâminas rolantes e chegar ao outro lado da sala é questão de cronometragem. Ultrapassada a armadilha, procura no canto esquerdo da sala uma porta numa área escura, com uma fechadura ao lado. Instala a chave que acabaste de encontrar na fechadura, abre a porta, e sobe os degraus até à cobertura do Mosteiro.
Que belo lugar! À tua direita, dois grandes bezerros dourados se defrontam. À tua frente, há uma série de bocas de fogo... acesas. Consegues imaginar o que vem a seguir? Porque aqui, tens duas opções: é possível ultrapassar as bocas de fogo acesas sem danos, colando-te à parede direita e deixando um espaço de pelo menos alguns passos, entre ti e cada boca de fogo, antes de saltar. Mas também é possível seguir em direcção aos bezerros de ouro e procurar, atrás do bezerro da direita, uminterruptor que irá fazer com que o fogo se apague temporariamente. Bem, tu é que sabes...
Após passar pelas bocas de fogo, vira à esquerda na primeira passagem que encontrares e acciona um interruptor que existe num pilar, no meio de um pátio com dois alçapões fechados. Mas... o que é isto? Começaste a ouvir ruídos assustadores de luta. Deixa-te cair depressa por qualquer um dos alçapões, agora abertos, e chega a uma sala onde existe uma vitrina.
Ora, atrás dessa vitrina podes ver dois objectos que se parecem com jóias. E são mesmo 2 pedras preciosas! Atira nos vidros da vitrina e vai apanhá-las, porque a isso não podes resistir... e, além do mais, essas duas gemas são essenciais à obtenção daqueles célebres Cilindros Místicos.
Depois de apanhares as pedras, procura uma escada na sala onde está. Acciona ointerruptor ao lado da escada, para abrir um alçapão acima, sobe, e sai. Há despojos de luta para apanhar na cobertura: um kit pequeno de medicamentos e alguns pentes de Uzi. Apanha-os agora ou quando saíres. Sobe também a escada na parede perto dos alçapões, para apanhar pentes de M-16. Depois volta para o corredor das bocas de fogo, mas segue para a extremidade oposta a essas bocas. Chegarás a uma área onde existe uma grande estrela de granito que fecha uma passagem. Em frente a essa estrela há um par de ídolos dourados com um escaninho na parede, entre os dois. Mas a abertura que existe nesse escaninho... não parece ter o formato de uma das tuas pedras preciosas?
Não hesites: instala a pedra preciosa no escaninho, e a grande estrela de granito irá recuar, abrindo uma passagem. Corre para lá, movimenta para trás duas vezes o bloco móvel que existe à esquerda da estrela, passa para trás do bloco, e... o que vês? O seu segundo Cilindro Místico!
Apanhado o Cilindro, salta novamente por cima das bocas de fogo (que agora se apagaram de uma vez), e volta para a sala das lâminas rolantes. Ultrapassa mais uma vez as lâminas, e volta para o salão principal do Mosteiro, onde existe a grande estátua de Buda.
Desta vez, desce os degraus à direita e em frente (fazendo com que aqueles 3 bandidos entrem, se ainda não tiverem entrado). Logo no final da escada encontrarás uma larga passagem onde existe um grande trânsito de monges. Entra nessa passagem, e passa pela primeira porta à direita. Estás num local onde existem várioscaixotes móveis e barris. Se estiveres com pouca munição, perde algum tempo a movimentar os caixotes para achar pentes de magnum e 2 maços de arpões: o primeiro caixote móvel está na extremidade esquerda da pilha. Vai para o lado esquerdo dele e puxa-o uma vez; agora passa para a área atrás dele, onde há barris, e empurra-o para perto da porta. Volta para a pilha de caixotes, e puxa o segundo caixote para o lugar onde o primeiro estava antes; depois volta para o primeiro caixote e puxa-o uma vez, bloqueando a porta. Faz tudo isso atrapalhando bastante a passagem dos monges.
Apanha os pentes de magnum no chão, no local onde o segundo caixote estava. Depois sobe na pilha de caixotes e puxa aquele que está no alto, à esquerda, para cima da passerelle que criaste com os outros dois caixotes. Passa para trás dele, e encontrarás os arpões. Feito isso, arruma um pouco os caixotes de novo... para desobstruir a porta e a passagem. Eu acho tudo um trabalho imenso para encontrar pouca coisa...
Finda (ou não) a maratona dos caixotes, continua. Passa pelos barris e segue pelo corredor com cuidado... pois no meio dele existe um alçapão que se vai abrir logo que o pisares – levando Lara a um tombo que pode ser mortal. Aproxima-te ao máximo do alçapão, e salta para o outro lado com cuidado com a arranhadela na parede. Usa Ctrl para baixar o arco de Lara, para que ela não esbarre no teto. Bam! O alçapão abriu-se, e lá dentro dele haviam duas escadas. Se não te quiseres arriscar da próxima vez, poderás virar de costas, pisar no alçapão, pendurares-te na primeira escada, descer, e depois subir a segunda. Tu é que sabe.
Vira à direita no final do corredor, e seleccione os revólveres comuns de Lara; segue pela primeira passagem à esquerda que encontrar, e... cuidado! Estão atirando sobre ti por trás! Não pares: sobe a correr os degraus, parte os vidros com um tiro, e salta através da janela. Vais cair num grande pátio onde existe um interruptor na parede à direita. Vira-te bem depressa para a chave e accione-a, a fim de abrir uma passagem ao lado. Mas fica onde estás! Não entres nessa passagem. Pois todos os monges das redondezas, caso sejam teus amigos, vão-se precipitar pela passagem aberta para confrontarem 4 terríveis facínoras. Deixa o trabalho com eles, mas procura observar o resultado da luta antes de partir para a próxima etapa da missão.
Selecciona uma arma potente, e para a alguma distância da passagem; depois de algum tempo, se nenhum bandido sair de lá (se sair, acaba com ele!) dirige-te cautelosamente para a passagem e começa a percorrê-la. Encontraste monges a caminhar tranquilamente por ali? Então apanha 2 kits de medicamentos e cartuchos de espingarda nos corpos dos bandidos, e volta para onde estavas. Encontraste algum bandido a disparar? Acaba com todos eles, pois venceram os monges e é mais fácil combatê-los agora. Depois verás por quê.
Qualquer que seja a situação, volta depois para o pátio onde estavas e vai escalando todas as escadas escuras que começam numa arcada em frente à passagem. Quando chegares ao final dessa sequência de escadarias, encontrarás um caixote com... oterceiro Cilindro Místico em cima, à tua disposição.
Apanhado o Cilindro, trata de descer novamente as escadas. E, se aqueles bandidos tiverem vencido os monges, e ainda não os tiveres matado, prepara-te para enfrentar um tiroteio cerrado enquanto desces as últimas escadas em direcção ao pátio e logo que aterrares nele... numa situação em que, descendo, mal te vais conseguir virar. Ufa! Espero que tenhas evitado isso.
Chegando novamente ao pátio, segue pela passagem por onde entraram os monges. Depois volta novamente para a sala dos barris e dos caixotes, ultrapassando oalçapão do corredor. Chegando à passagem larga, vira à direita e segue em frente, entrando numa sala.
Aí existe uma passagem escura que... céus! Que visão mais apavorante! Bocas de fogo no chão! Buracos mais a frente! Semi-esferas de ferro com espinhos que se agitam penduradas! Lâminas giratórias amedrontadoras! É a própria antecâmara do inferno. E, para completar... estão a disparar sobre por trás! Vira-te, e verás que os monges estão a ser atacados por 2 bandidos. Ajuda-os se necessário, apanhando depois pentes de Uzi e granadas. Aí respira fundo, e prepara-te para enfrentar esta dura sequência de armadilhas mortais... salvando antes o jogo, sem falta. Aliás... tens kits de medicamentos de reserva?
Quando te aproximares da primeira boca de fogo, ela apaga-te temporariamente. Observa e vê que existe um buraco logo adiante da boca de fogo, e que as semi-esferas com espinhos oscilam em sentidos opostos. Procura-te colocar em frente a uma delas, para não teres que lidar com as duas ao mesmo tempo, e corre por cima do fogo apagado no momento em que a semi-esfera estiver mais próxima de Lara, para fazer com que caia no buraco quando ela se deslocar para trás. Mas de qualquer modo maximize a saúde de Lara antes de começar, pois assim ela sobreviverá mesmo que a semi-esfera a acerte.
Estando dentro do buraco, segue até o outro lado, maximize novamente a saúde caso necessário, e pendura-te na abertura em frente. Não subas! Pendura-te. Verás umalâmina rolante a rolar da a esquerda e para a direita. Ela parece levar mais tempo do lado esquerdo que do direito... portanto sobe logo que ela passar para a esquerda e corre para a frente, a fim de enfrentares uma armadilha igualzinha à anterior (e com menos tempo para calcular a corrida). Conseguindo cair no outro buraco, repete o mesmo procedimento para conseguires passar pela segunda lâmina rolante, e, se tiveres êxito, chegarás a uma sala absolutamente segura onde existe uma chavesobre uma mesa baixa. É a chave de um alçapão que existe no salão principal do Mosteiro. Apanha a chave, e decide: queres continuar pelo belo corredor em frente, ou preferes correr um risco radical para apanhares o segundo troféu?
Caso queiras apanhar a estatueta, volta para a porta da sala e aproxima-te ao máximo possível da lâmina rolante. Olha para o corredor à direita. Estás a ver um pequeno recesso no canto em frente e à esquerda do corredor? Pois vira-te em diagonal para ele, e corre para lá logo que a lâmina rolante se afastar. Chegaste? Pois então repete o mesmo processo, vendo o pequeno recesso em frente e à esquerda. Conseguiste? Então repete tudo novamente, vendo outro recesso em frente e à direita. Mas cuidado! O que é isto? Uma porta cortante que se abre e se fecha, logo à tua frente! Passa pela porta, vira para a esquerda, e encontrarás outra porta igual. Que coisa! Mas, atrás desta... o DRAGÃO DE JADE pisca, parado no chão. Não é animador?
Apanhado o troféu, passa novamente pela mesma provação anterior a fim de voltares para a sala onde estava a chave do alçapão. Na volta o trajecto é ligeiramente mais fácil, já que basta seguir a lâmina rolante para ir passando de recesso a recesso. E, caso de êxito, comemora: porque este é certamente um dos troféus mais difíceis do jogo inteiro.
De volta à salinha aconchegante, segue pelo corredor em frente, desliza rampa abaixo, e vais aterrar numa bela piscina. Talvez estejas a ver um bloco móvel em baixo d’água, sobre uma plataforma. Voltaremos a ele depois. Também existe na piscina uma escada submersa, e, mais ou menos perto da escada, pode-se ver no alto da parede a abertura de um túnel. Nada pelo túnel adentro, para apanhar... oDRAGÃO DE PEDRA! Depois volta, sai da piscina, e segue a passagem que existe aí para voltar ao corredor largo. Segue à direita, sobe os degraus à esquerda, e volta para o salão principal. Já que estamos com a mão na massa, vamos apanhar de uma vez o terceiro troféu do jogo.
Partindo dos degraus, sobe para a plataforma em volta da estátua de Buda e vai para a parte de trás do ídolo. Encontrarás uma rampa baixa. Sobe a rampa com um salto, e depois vira-te para a esquerda e sobe para o nicho que existe acima dela. Zás! Apanha o belo DRAGÃO DE OURO que está à tua frente, e mais 4 pentes de M-16. Um troféu fácil de apanhar, finalmente.
Saindo da rampa onde o Dragão foi apanhado, sobe os degraus que levam ao salão e passa pela primeira porta à esquerda (a porta ao lado daquela que leva à sala de estudos). Segue o corredor até encontrares uma escada, sobe, e segue a passagem. O que vês à tua frente? A grande estátua de Buda... e sim, vais ter que a escalar para chegar a um nicho que existe no alto da parede, do outro lado.
Salta com corrida antes para te pendurares na plataforma da mão esquerda do ídolo. Depois sobe para a plataforma da tocha, vira-te para a esquerda, e salta com corrida antes para te pendurares na cabeça de Buda. Sobe, e salta com corrida antes para a mão direita da estátua; depois dá um salto simples para a frente, com Ctrl pressionado e partindo da extremidade da plataforma, a fim de te pendurares na entrada do nicho acima. Entra no recesso e... o que vês? Um receptáculo para a sua segunda Pedra Preciosa! Instala-a e verás um alçapão a abrir-se num compartimento que existe na plataforma onde o ídolo está sentado.
Para descer de onde está, salta primeiro para a mão de Buda. Depois vai descendo, a escorregar como puderes, até chegares à plataforma. Mas cuidado! A estátua é muito alta, e qualquer queda é fatal.
Chegando à plataforma, desce para a área abaixo dela e circula em volta, procura a abertura da sala onde o alçapão se abriu. Desce pelo alçapão, sobe no final da passagem, e chega a uma área onde existe uma alavanca na parede, perto de uma grade de bambu. Acciona-a, e uma porta abre-se atrás de Lara. Passa pela porta e encontrarás uma fonte que desce por uma rampa. Numa plataforma no alto da rampa, há um bloco móvel. Acredites ou não, é essa fonte que alimenta a piscina. Passa para o lado esquerdo do bloco, e empurra-o para cima da fonte. A piscina secou. Sai da área e segue para uma rampa à esquerda. Desce essa rampa de costas e com Ctrl pressionado, para caíres com segurança dentro da piscina vazia. Chegando lá, vai tirar do lugar aquele bloco móvel que viste antes submerso e entra no nicho onde ele estava, para apanhar o quarto Cilindro Místico. Depois sobe a escada para sair da piscina e volta para o salão principal do Buda.

Observação: numa das vezes em que joguei este nível, fiz a sequência de secar a piscina antes de passar pela área da série de armadilhas mortais. Quando cheguei a essa área depois, as semi-esferas com espinhos e as lâminas rolantes estavam paradas obstruindo o caminho, e não consegui terminar o nível. Talvez seja importante seguir o roteiro na ordem que está aqui, pelo menos neste caso em particular.

Agora dirige-te para o alçapão e a fechadura que existem neste salão, do lado oposto àquele onde estão as duas portas. Usa a chave do alçapão que tiveste tanto trabalho para obter, e desce pelo alçapão aberto, que está bem atrás. Segue a passagem, sobe para a calçada, e sai do prédio. Vai seguindo em frente até encontrares uma área ao ar livre com um grande pilar no meio. Procura, à esquerda do pilar, uma abertura na parede; passa por essa abertura e sobe a escada até à plataforma de cima. Desce da plataforma para a calçada abaixo e segue para a direita, até veres uma ponte suspensa. Para aqui para matar um abutre e um bandido que se aproxima, vindo do outro lado da ponte. Atravessa a ponte, e apanha os pentes de M-16 do bandido. Depois segue à direita, até chegares a uma área que tem um prédio pequeno.
Ora, nessa área estão um monge e dois pássaros ferozes. Terás que matar os pássaros sem atingir o monge... o que pode ser mais difícil do que parece. Conseguindo, examina os rochedos perto da parede direita do prédio, sobe naquele sobre o qual conseguires ficar de pé sem deslizar, e salta deste, por cima de uma rampa, para o rochedo em frente. O teu objectivo é subir para a cobertura do prédio. Há também um outro processo para isso: saltar para a parte inclinada de uma rampa que fica à direita de quem entra na área, saltar do alto dessa rampa para te pendurares numa pequena laje em frente, e saltar com corrida antes dessa laje para a cobertura do prédio.
Chegando à cobertura, passa com segurança pela abertura quadrada no chão e cairás dentro de uma sala onde se encontra o quinto Cilindro Místico. Depois de o apanhares, acciona a alavanca na parede para abrir a porta do prédio e sai.
O que vê? O monge que estava aí está em guerra com um bandido! Espera para ver como a guerra termina e matar o bandido, caso saia vencedor... apanhando oscartuchos de espingarda dele como prémio. Depois volta, pelo mesmo caminho, para dentro do Mosteiro (matando dois bandidos desgarrados no trajecto). Quando entrar, accione a alavanca para abrir a porta que dá para o salão principal do Buda... e encontrarás uma luta armada nesse salão. Mais dois sectários de Bartoli o invadiram.
É bastante provável que os monges vençam esta luta. De qualquer modo, não ataques se Lara não for atacada directamente, pois matar monges por engano é complicado. Enfim. O teu próximo passo, agora, é dirigires-te mais uma vez para a plataforma que circunda a estátua de Buda, e dar a volta em direcção à parte traseira da estátua, mas desta vez seguindo para a esquerda de quem está de frente para Buda. Ao descer da plataforma encontrarás uma outra passagem que talvez ainda não tivesses visto, mas que fica paralela àquele corredor largo que levava à piscina, à sala dos barris e caixotes, e ao corredor das armadilhas mortais.
Sobe os degraus e entra nessa passagem. Um grande salão com uma imensa porta dupla fechada, e, alinhados nas paredes do salão, diversos escaninhos onde existem Cilindros Místicos iguais aos cinco que tens.
Bem, há cinco escaninhos vazios neste conjunto, como poderás perceber. Instala os cinco Cilindros Místicos que faltam nos seus respectivos lugares, e a grande porta dupla abrir-se-á. Entra.
Que belo salão de orações! Com uma escadaria que sobe até um nicho com o formato de um arcanjo. O que será que vai nesse nicho? Ora, se não seria a bela Chave Seráfica dourada que apanhaste num nível anterior! Então este é o seu lugar!
Instalada a Chave Seráfica, uma pequena porta abrir-se-á nos fundos do salão, à direita. Passa por ela, pois este belíssimo nível infelizmente acabou.


You may also like

Sem comentários: