sábado, 20 de novembro de 2010

A evolução dos personagens de games

O site MSN Jogos publicou no dia 18 uma matéria sobre a evolução dos personagens clássicos dos jogos. Lara Croft marca presença no artigo e tem sua história analisada. Confira abaixo os trechos referentes à musa. A matéria completa encontra-se aqui:http://jogos.br.msn.com/noticias/artigo.aspx?cp-documentid=26403022&page=0.

*****

Por Sabrina Carmona

[...] Para discutir a psicologia dos personagens, tomaremos como exemplo duas personagens para percebermos a diferença na jogabilidade: Lara Croft e Duken Nuken. Em “Tomb Raider”, o jogador assume o papel de Lara Croft (“terceira pessoa”), enquanto em Duke Nuken a identidade do protagonista não nos é revelada, o que nos leva a pensar que se trata do próprio jogador (“primeira pessoa”). São, portanto, os sentimentos e sensações do jogador a cada momento que prevalecerá no jogo.

Lara Croft não tem sentimentos

Psicologicamente falando, Lara é uma muralha. A única coisa capaz de abalá-la é a lembrança de seu falecido pai. Nas piores situações, tal quais os grandes heróis que mentes brilhantes da humanidade pariram, ela se mostra bem disposta e inabalável. Bom humor acima de tudo: este é o espírito.

Passemos agora aos aspectos circunstanciais de Lara. Ela é extremamente rica e é dona de uma beleza estonteante. Bem sucedida no que faz, sendo a melhor arqueóloga do mercado, acima de todos os homens arqueólogos. Sua fortuna deve-se à herança, o que poderia ser mostrado como um ponto fraco na sua barreira feminista torna-se irrelevante ante o fato de que, graças às suas expedições arriscadas nos confins do mundo, ela lucra horrores. Ou seja, ela é independente.

Devido a todos estes fatores, Lara Croft é um ícone feminista. Talvez esta palavra defina o que é ser Lara Croft: é levar a níveis extremos a independência. E ter uma companheira com a personalidade de Lara Croft é algo extremamente almejado por muitos jogadores, sejam pessoas que queiram ser como ela, ou pessoas que a admiram e gostariam de tê-la ao seu lado.

Lara é Angelina

Todos os pontos da personalidade de Lara Croft são atraentes, e sua forma física alcança padrões de beleza altíssimos, sendo que sua fama é tão grande que na adaptação para o cinema de “Tomb Raider”, o nome de Lara Croft vem primeiro no título do filme, e escolheram uma das atrizes mais badaladas de Hollywood para dar vida à personagem: Angelina Jolie.

Mas então por que os jogos da série “Indiana Jones” não fizeram tanto sucesso quanto “Tomb Raider” se eles são extremamente parecidos em termos de gênero e jogabilidade? Simplesmente pelo fato da personalidade de Lara ser muito mais influente e poderosa do que de Indiana. Lara Croft, apesar de tudo é uma pessoa politicamente correta, e tem princípios nobres, como evitar a morte de pessoas. O fato de esta personalidade ser tão atraente - tanto pelos jogadores mais hardcores quanto pelos jogadores mais casuais - faz com que “Tomb Raider” seja um jogo popular.

*****

Apesar de conter alguns erros básicos cometidos quando não-fãs da série discorrem sobre Lara, como ocorreu da autora dizer que a heroína é abalada apenas pela lembrança do falecido pai (o que bem sabemos não ser verdade) e também inverter a realidade Lara-Angelina (Lara é Angelina? Não sei vocês, para mim Angelina foi Lara...), a análise mostra-se muito profunda quanto aos aspectos da personalidade da musa. Acredito que seja, portanto, de grande interesse para todos nós.

Apesar de apresentar erros gramaticais, será mantida intacta a estrutura original do texto retirado do site.

Dica do leitor John.

Fonte: MSN Jogos.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Lara's Backpack

Lara's Backpack
Lara Croft and Tomb Raider are trademarks or registered trademarks of Square Enix Ltd

Estatisticas

* Online desde 2003
* Totalmente Português Europeu
* Fansite oficial desde 2009
* Mais de 260.000 visitas desde 2010
* Mais de 1.700 artigos

Random

randomposts