domingo, 15 de agosto de 2010

EXCLUSIVO: ''Claustrofobia Digital''

A claustrofobia é uma fobia que aterroriza a quem sofre dela de uma maneira tão desesperadora que pode até causar o suicídio. Muitos pensam que é pura besteira, mas de verdade, quem pensa assim é insano.

Como toda pessoa que sofre desse mal sempre é interpretada erroneamente, resolvi escrever esse artigo para esclarecer alguns pontos e mostrar possíveis soluções para alguns casos de quem possa estar sofrendo e ainda nem sabe.

''A claustrofobia é um tipo de fobia específica que se caracteriza pelo medo de permanecer em lugares fechados – como trens, aviões, túneis e elevadores; sem que se esteja passando por perigo ou ameaça reais. Nestas situações, o organismo da pessoa desencadeia uma reação de alarme, provocando ansiedade, sudorese, aumento dos batimentos cardíacos, medo intenso e até, em certos casos, crises de pânico. Em determinados pacientes, o próprio fato de pensar na situação já faz com que eles tenham as crises de ansiedade.

Apesar de ainda não ter sido elucidadas as reais causas das fobias, sabe-se que existe aí um componente genético, visto que mais de 70% das pessoas fóbicas possuem parentes com este mesmo problema. Exposição a situações semelhantes às que provocam medo, repressão sofrida no passado, dentre outros fatores, também podem estar relacionados. As manifestações da doença geralmente têm início na infância, e devem ser tratadas, já que tendem a se agravar com o passar dos anos; e causam situações de desconforto à pessoa, podendo interferir em suas relações sociais.

É indicado que o paciente pratique exercícios, tenha uma alimentação balanceada e acompanhamento psicoterápico, a fim de reduzir o estresse e aumentar a autoestima e confiança – imprescindíveis para o sucesso do tratamento. Pode ser necessário o uso de medicamentos específicos, como ansiolíticos e antidepressivos, de acordo com as particularidades da pessoa. Uma técnica amplamente utilizada é a da autoexposição, na qual o indivíduo fóbico enfrenta de forma gradual as situações que lhe causam medo, podendo se recuperar completamente ao final do tratamento''
Por Mariana Araguaia
Graduada em Biologia
Equipe Brasil Escola.


Quem pensa que a doença fica restrita ao 'mundo real' se engana. Os videogames também fazem aparecer nas pessoas esse medo de lugares ''apertados''. Não acredita? Imagina e acena:


Você está dentro do mar, sem nenhuma arma para se defender, sem máscara de oxigênio e ainda com tubarões vindo em sua direção! O que achou?

Essa é apenas uma das inúmeras cenas chocantes que te deixam claustrofóbico mesmo que por pouco tempo no segundo game da franquia Tomb Raider. Digo por experiência própria, a sensação é horrível e você não tem noção de como vai sair com vida de um local tão grande que ao mesmo tempo se torna tão pequeno diante de um simples cenário digital.

A claustrofobia é um mal que pode acontecer com qualquer um. Se quiser sentir um sentimento que de longe se assemelha a essa fobia, jogue Tomb Raider 2 e logo sofrerá de um 'mal' chamado de Lara Croft. Desse ''mal'' eu já sofro desde o ano 2000 e não quero que ele tenha cura tão cedo.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Lara's Backpack

Lara's Backpack
Lara Croft and Tomb Raider are trademarks or registered trademarks of Square Enix Ltd

Estatisticas

* Online desde 2003
* Totalmente Português Europeu
* Fansite oficial desde 2009
* Mais de 260.000 visitas desde 2010
* Mais de 1.700 artigos

Random

randomposts